Fundo de Participação CEMG

No dia 25/11/2013, a CEMG lançou a 1ª Oferta Pública de Subscrição (OPS) de 200.000.000 de Unidades de Participação (UP’s), com o valor nominal de 1 Euro, representativas do seu Fundo de Participação, tendo este evento marcado a abertura do capital ao investimento público.

Desde 2013 a CEMG tem capital próprio cotado em Bolsa, materializado no Fundo de Participação.

    Esta OPS, tendo como principal finalidade o reforço dos fundos próprios de base da instituição, revelou-se um êxito com a procura a superar a oferta em 10,2%.

    No dia 17/12/2013, as UP’s foram admitidas à negociação em Bolsa – NYSE Euronext Lisbon – após a Sessão Especial de Mercado Regulamentado (ISIN PTCMHUIM0015).

    No dia 26/06/2015, ocorreu a liquidação e registo da 2.ª emissão do Fundo de Participação da CEMG, por subscrição privada do Montepio Geral - Associação Mutualista no total de 200.000.000 de Unidades de Participação, de valor nominal de 1 Euro, pelo que a 31/12/2015, o Fundo de Participação da CEMG estava representado por 400 000 000 de UP’s.

    Com a emissão do seu Fundo de Participação, a CEMG foi equiparada, para todos os efeitos previstos no Código de Valores Mobiliário e regulamentação conexa, a um emitente de ações admitidas à negociação em mercado regulamentado, pelo que o Fundo de Participação integra os índices bolsistas PSI Geral e PSI Setorial (Financial) desde o final de 2013.

    Já em 2016, desde 21/03, as Unidades de Participação passaram a integrar o índice de referência do mercado bolsista português, em resultado da revisão anual do índice PSI20.

    A participação de todos tornam a nossa marca e a nossa missão mais forte, por isso disponibilizamos ainda toda a informação detalhada das assembleias realizadas.

    ImprimirTamanho da letraA-A+

    Esclarecimento Adicional

     

    * Campo de preenchimento obrigatório

    **Os dados recolhidos serão processados informaticamente e destinam-se apenas a ser utilizados pelo Montepio e Empresas Associadas. Se necessário poderá ter acesso à informação pessoal, para a corrigir, aditar ou eliminar, mediante contacto com o Montepio.